Consiste em uma cirurgia indicada para homens que não possuem mais o desejo de ter filhos. É um procedimento cirúrgico simples, realizado por um médico urologista, no próprio consultório, com uma duração de aproximadamente 20 minutos.

Neste procedimento, o médico corta, no escroto, os canais deferentes, responsáveis por conduzir os espermatozoides dos testículos até o pênis. Assim, os espermatozoides não são liberados durante a ejaculação, fazendo com que o óvulo não seja fecundado, evitando a gravidez.

Como é realizada a recuperação da vasectomia?

A cirurgia de vasectomia é muito simples, contudo, o corte realizado nos canais deferentes pode ocasionar inflamação, deixando o escroto mais sensível, podendo provocar uma sensação de dor ao caminhar ou sentar, nos primeiros dias.

Com o passar do tempo, a dor vai diminuindo, possibilitando que depois de 2 a 3 dias da cirurgia o homem retome quase todas as suas atividades diárias, como dirigir, por exemplo. O contato íntimo, por sua vez, só deve ser iniciado 1 semana após a cirurgia, para permitir a cicatrização apropriada.

Tempo necessário para que a vasectomia faça efeito

Nos primeiros 3 meses após a cirurgia, é indicado utilizar outros métodos contraceptivos, como o preservativo, pois, mesmo os efeitos da vasectomia sendo imediatos, impedindo os espermatozoides de chagar até o pênis, ainda pode haver alguns espermatozoides remanescentes dentro dos canais, possibilitando a gravidez.

São necessárias aproximadamente até 20 ejaculações para eliminar todos os espermatozoides que ficaram nos canais. Se houver alguma dúvida, uma boa dica é a realização de um exame de contagem de espermatozoides para assegurar que já foram eliminados completamente. 

É possível o homem deixar de produzir esperma?

O esperma consiste em um líquido formado por espermatozoides e outros fluidos, produzidos na próstata e na vesícula seminal, que auxiliam os espermatozoides a se locomover.

Dessa forma, já que a próstata e a vesícula seminal continuam funcionando e liberando seus fluidos normalmente, o homem continua a produzir esperma. No entanto, esse esperma não contém espermatozoides, o que impede a gravidez.


Existe a possibilidade de reversão da vasectomia?

Em algumas situações, a vasectomia pode ser revertida por meio da ligação dos canais deferentes, contudo, as chances de sucesso variam conforme o tempo passado desde a realização da cirurgia. Isso ocorre porque, com o passar do tempo, o corpo para de produzir espermatozoides e dá início a produção de anticorpos que eliminam os espermatozoides produzidos.

Dessa forma, depois de muitos anos, mesmo que o corpo volte a produzir espermatozoides, estes podem não ser férteis, dificultando a gravidez.

Por esse motivo, a vasectomia é um procedimento que deve ser utilizado somente quando o casal tem certeza que não pretende ter mais filhos, pois poderá ser irreversível.

Vasectomia e sexualidade

O risco de causar impotência é muito baixo, pois a cirurgia é realizada apenas nos canais deferentes localizados dentro do escroto, não afetando o pênis. Porém, alguns homens podem sofrer com ansiedade, o que dificulta a ereção, principalmente durante as primeiras semanas, enquanto a região genital ainda se encontra dolorida.


A vasectomia não causa qualquer mudança no prazer sexual do homem, pois não provoca alterações sensoriais no pênis. Além disso, a produção de testosterona (hormônio responsável pelo aumento da libido) do homem continua normal.